Técnica Vocal: Curso Volume – ressonância

Como turbinar o volume da sua voz em 5 passos

Vocal coach Daniele Krauz explica 5 dicas simples de como aumentar consideravelmente seu volume para cantar ou mesmo falar em público.

 

O segredo: Ressonância e projeção

 

Agora que a sua voz já está preparada para entrar em ação vamos às dicas que você está esperando. Vamos trabalhar dois conceitos que às vezes são considerados como uma coisa só. Na verdade eles são extensões de uma mesma ação por isso são interdependentes: a ressonância e a projeção do som.

Ressonância é a amplificação do som gerado na laringe pela vibração das pregas vocais. Ao passar pelas pregas vocais o ar produz som, quando articulamos esse som com os lábios e a língua criamos a fala e o canto.

O som pode ser dirigido para áreas especificas no corpo chamadas caixas ou cavidades de ressonância, que estão principalmente na cabeça onde o som pode circular, ser modulado e aumentar de volume antes de ser projetado. Para a técnica vocal (o canto), precisamos dar especial atenção aos ressonadores da face. Na prática o som precisa ressoar na parte da frente da boca, na face e até mesmo no crânio, em casos de sons bem agudos, as notas mais graves também ressoam no peito. Quando a voz ressoa na garganta não tem brilho, corpo nem potência, mesmo que tenha um timbre bonito. É necessário identificar essas áreas em seu corpo e dominar a passagem de uma região a outra sem perder a qualidade do som.

A projeção da voz se aplica ao alcance do som depois de moldado nas caixas de ressonância, depois de reconhecer os pontos de ressonância em seu corpo e ser capaz de passar de uma região a outra conforme as necessidades.

Preste bastante atenção na maneira como você usa a língua e o quanto você abre a boca para baixo, não abra a boca para os lados para não perder o controle sobre o som e não deixar que fique estridente. A função destas dicas é dominar a maneira como o som se espalha pelas áreas de ressonância e a direção que se dá ao som quando sai da boca.

 

  1. Boca chiusa

Para melhorar a colocação da voz use a técnica de boca chiusa – dentes abertos, língua relaxada, encostada nos dentes da frente, lábios bem fechados, fazer um som de mmmmmmmmmmmm. O som deve se espalhar dentro da boca. Tome cuidado para não fechar o espaço dentro da boca e jogar o som para o nariz. Se a língua estiver para trás também vai nasalizar o som.

Este exercício serve para aumentar o volume do som dentro da boca e crânio ocupando todo o espaço disponível. Deve-se fazer um som encorpado e reto, sem vibrações. Comece com pouco volume, firmando o som e observando onde ele está ressoando. Focalize o som no céu da boca, na parte frontal, mas não nos lábios. Tente fazer o som viajar dentro da cabeça, mudando de lugar até que você encontre um ponto em que o som fique leve e firme, se espalhando pela face sem nenhum esforço. Aos poucos vá aumentando o volume até chegar ao seu máximo, tendo sempre o cuidado de não forçar nada, apenas jogando mais ar.

Este exercício é fantástico, aumenta imediatamente o volume fazendo com que soe firme e claro como se estivesse com a boca aberta. Usa-se muito no canto erudito para que os cantores de opera consigam o máximo de volume. Já viu como um cantor de opera consegue um volume esplêndido em qualquer tom sem fazer esforço nenhum? Fazendo este exercício com bastante atenção, percebendo bem aonde você esta direcionando o som dentro da boca vai conseguir em questão de minutos mudanças bem interessantes na qualidade do som.

Quanto mais longo o som melhor, isso fará com que você possa experimentar as grandes mudanças que ocorrem no som com apenas pequenos movimentos da língua ou separando um pouco mais os dentes.

 

 

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *